Em julho, Satya Nadella CEO da Microsoft, anunciou um plano de restruturação da empresa em todo mundo visando se concentrar em áreas-chave e reduzir custos, o que também incluiu grandes demissões.

E recentemente foi confirmado que a gigante de Redmond vendeu a antiga fábrica da Nokia em Manaus. A compradora será a empresa Flextronics, que possui sede em Cingapura e que produz aparelhos eletrônicos. A venda faz parte da restruturação começada por Nadella.

Nokia-fabrica-em-Manaus

Em um comunicado a Microsoft disse:

Como parte da restruturação do negócio de dispositivos móveis anunciado anteriormente, a Microsoft vem buscando maneiras de aumentar a eficiência nas operações. Depois de uma avaliação exaustiva e aprofundada, e sob a aprovação regulamentar final, a Microsoft decidiu assinar um contrato com o nosso parceiro de negócios da Flextronics para a produção de Xbox e smartphones, a partir de janeiro de 2016. O objetivo é que a Flextronics irá manter um nível semelhante de operações no Brasil.

Se pararmos para pensar, para nós consumidores dos produtos da Microsoft não haverá mudança alguma, afinal, a parceira da companhia continuará fabricando Xbox e smartphones aqui no país. A única coisa que muda é que não será a própria Microsoft fabricando mas sim outra empresa.

O maior problema será para a Fundação Nokia e ao INDT (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico).

A Microsoft confirmou:

A Fundação Nokia e o INDT eram parte dos investimentos da fábrica. E por isso, com o apoio integral da Microsoft, a Fundação e o INDT estão a procura de outras frentes de financiamento. A Microsoft, no entanto, vai garantir que todos os alunos atualmente matriculados na Fundação Nokia finalizem o curso

A venda da fábrica dificulta o investimento financeiro, já que os recursos eram extraídos de lá. Essa decisão gerou um protesto em frente a Fundação Nokia em Manaus. Os alunos do curso após saberem da decisão se mobilizaram e pressionaram a diretoria da Microsoft e do governo, para que as atividades continuem. A Fundação mantém mais de 800 alunos atualmente.

mobilização-Fundação-Nokia-ManusEntretanto o rumo da Fundação Nokia e do Instituto de Desenvolvimento é bastante incerto. Espera-se que outras empresas ou o próprio governo assumam as “rédias”.

Quanto a fábrica não se sabe como ficará os atuais funcionários. Mas ao que tudo indica eles serão usados pela Flextronics, mas isso não indica que seus empregos estão 100% garantidos.

Via: WindowsTeam