Parece que o Skype tem certa “simpatia” com animais marinhos, semanas atrás um professor mostrou como usava o Skype para educar alunos sobre os pinguins da Antártida, e agora, a equipe do Skype compartilhou que a ONG “Ocean First Institute” está usando o serviço para ajudar alunos a perderem o medo e aprender mais sobre os tubarões.

bannerevent

A instituição promove a proteção dos animais marinhos e vem utilizando o serviço da Microsoft desde 2014, e até agora já foram realizadas mais de 240 sessões com mais de 7.000 estudantes em todo mundo, explicando a eles a importância do oceano e vida marinha. E mais que isso, o projeto vem ajudando os alunos, na maioria crianças, a superar o medo de tubarões, figura que sempre teve uma imagem sangrenta nos filmes.

Shark-Skype-session-2

Dra. Mikki McComb-Kobza, Diretora Executiva do Ocean First Institute, explicou o motivo de usarem o Skype na sala de aula:

Eu pensei que era a melhor maneira de compartilhar o meu conhecimento e paixão com professores interessados ​​e estudantes em todo o mundo. Em apenas um dia eu poderia dar aula em uma classe no Camboja, Londres e, em seguida, Sydney. É incrível ter esta oportunidade para envolver os alunos, sem qualquer barreira. Eu estou falando com os alunos a cada semana, e em algumas semanas, eu faço 10 ou 11 sessões. É fantástico e eu aprendo muito com os alunos e suas perguntas.

Ela também deu alguns detalhes interessante sobre o que acontece durante as sessões:

As crianças são cientistas naturais e que amam animais. As vezes não querem saber sobre os tubarões porque eles são um pouco assustador e mal compreendidos. Eu mostro clips de espécies de tubarões muito originais – quando vêem há tubarões que brilham no escuro, que podem andar sobre a terra, que se parecem com pedaços de tapetes – eles ficam animados! É uma nova maneira de ver os tubarões e os alunos gostam de fazer perguntas sobre cada tubarão e por que eles têm essas adaptações notáveis.
Eu concluo dizendo que os tubarões estão em apuros hoje, porque muitos deles estão fora do oceano para a alimentação e venda de barbatanas. Os tubarões precisam de proteção, de nós. E quero que os alunos saibam como eles podem ser parte da solução.
Eu tive tantas oportunidades mágicas para dizer aos jovens para perseguir seus sonhos, não importa o quão improvável seja ou o que os outros possam dizer. Sendo uma senhora que gosta de tubarões não é realmente normal e eu estou ok com isso. Eu acho que muitos jovens com quem falo pensam que é ok também.

banner-home

Essas são palavras, definitivamente, animadoras e que levam inspiração, o “Ocean First Institute” está de parabéns por ajudar a levar um conhecimento muito maior para aqueles que admiram a vida marinha. Abaixo um vídeo (em inglês) falando um pouco mais sobre a instituição.

É bastante interessante descobrirmos casos onde a tecnologia da Microsoft tem ajudado e proporcionado momentos marcantes na vida das pessoas, que venha mais casos como esse.