Com a chegada do Windows 10 ao mercado, um novo navegador da Microsoft foi inserido no sistema, o Microsoft Edge, o sucessor do Internet Explorer que promete tirar toda a má fama do antigo browser. O Edge vem recebendo melhorias no desempenho e já melhorou consideravelmente, porém, ainda falta alguns recursos.

Microsoft Edge é o nome oficial do navegador Project Spartan! Confira seu novo logo! 1

E hoje, a Microsoft em seu blog oficial do Windows, detalhou todas as novidades que o navegador receberá no ano de 2016, começando com melhorias na acessibilidade, dentre elas:

  • Modernizar o sistema de acessibilidade para suportar HTML5 e CSS3 no Windows 10.
  • APIs que permitem atribuições HTML e Core Accessibility.
  • Adicionar controles acessíveis e novos elementos semânticos HTML5.
  • Melhorar o suporte para alto contraste.
  • Modernizar a navegação do cursor e novas formas de entrada.
  • Desenvolver ferramentas para desenvolvedores para criar e testar a acessibilidade de sites.

A Microsoft está bem orgulhosa do desempenho do seu navegador em JavaScript, e estas serão as melhorias relacionadas a desempenho do Edge:

  • Boa avaliação de desempenho para JavaScript.
  • Melhorias na segurança do browser.
  • Melhorar o desempenho e interatividade do teclado.
  • Isolar Adobe Flash em um processo separado e controlar o conteúdo desnecessário.
  • Aumentar ainda mais os limites da GPU através de gráficos nativos do Windows.
  • Melhorar guias suspensas, temporizadores e processamento.

Microsoft Edge é o nome oficial do navegador Project Spartan! Confira seu novo logo! 3

Eles também destacaram as tecnologias web que estão trabalhando para inserir no Microsoft Edge:

  • Módulos ES2016.
  • Fetch API.
  • Notificações de sites que serão incluídas no centro de notificação do Windows 10.
  • Beacon API.
  • WOFF 2.0
  • High-Resolution Time Level 2.
  • ECMAScript – Array.prototype.includes, String.prototype.padStart, String.prototype.padEnd, Object.values, Object.entries.
  •  Melhorias JS WebAssembly

Além disso, as extensões poderão ser publicadas na Windows Store, fazendo com que o trabalho dos desenvolvedores seja encontrado mais facilmente.