Após a LG anunciar sua nova geladeira “Smart Instaview Door-in-Door” com tela de 21,5 polegadas e Windows 10 durante a IFA 2016, a Microsoft também revelou uma nova parceria de colaboração com a empresa “Liebherr”, especificamente com sua divisão de aparelhos domésticos para desenvolver uma nova geração do “SmartDeviceBox”.

smart-device

Sendo assim, futuras geladeiras da empresa alemã, contarão com uma tecnologia que vai permitir monitorar os alimentos armazenadas utilizando câmeras internas com tecnologia de reconhecimento de objetos. E não só isso, além de visualizar o que tem dentro, as câmeras reconhecem itens alimentares individualmente dentro da geladeira.

Liebherr-Microsoft

Funciona basicamente assim: após capturar os dados do alimento, a informação é transferida automaticamente em uma lista de inventários, que permite que o cliente veja claramente o que está em falta de qualquer lugar, e com um aplicativo para Android, iOS e Windows, ele poderá fazer uma lista de compras utilizando o modelo de voz do “SmartDeviceBox”.

A Microsoft está ajudando nesse projeto com a capacidade de visão computacional para o desenvolvimento da tecnologia citada, e com a API de “inteligência Cognitiva e Serviços Computacionais”, para poder anotar novas imagens de produtos com uma ampla variedade de rótulos, marcas e categorias, e a “Liebherr” usará tudo isso para desenvolver e aplicar na sua nova linha de geladeiras inteligentes.

Utilizando os algoritmos de aprendizagem profundas contidos na API, os cientistas de dados da Microsoft trabalham com a Liebherr para construir um novo sistema de processamento de imagem para detectar produtos alimentares específicos presentes dentro de uma geladeira Liebherr. Começando com um modelo de visão computacional, no qual foi registradas milhares de imagens genéricas, o sistema Microsoft pode aprender a reconhecer novos tipos de objetos – caixas de leite, garrafas de ketchup, frascos de pickles e muito mais – tudo isso por imagens. Quando uma nova imagem no interior do refrigerador é fornecida para o modelo, ele poderá detectar a presença de objetos que não estavam ali antes, buscando em seu banco de dados informações sobre eles.

Apesar da ideia ser bastante interessante, tudo ainda não passa de um protótipo, mas a Microsoft e a Liebherr estão trabalhando ativamente para levar esse tipo de experiência na próxima geração de aparelhos inteligentes.