A Samsung vem passando por problemas sérios após os inúmeros casos de explosões de seus Galaxy Note 7, apesar da empresa já ter ido a público pedir desculpas, além de buscar formas de ajudar os clientes afetados, internamente, os ânimos estão “fervendo”.

samsung-logo-2121

A polêmica do “smartphone explosivo” deverá custar a empresa mais de US$ 5 bilhões, e segundo o site Reuters, o clima está tenso e muitos especulam quais funcionários deixarão a Samsung no final do ano.

A divisão de smartphones da companhia sul-coreana está sob fortes olhares. Funcionários de outras divisões, afirmaram que o setor mobile estava operando muito depressa e tomando decisões rápidas, e que essas mudanças, poderiam ter levado ao desastre do Note 7.

galaxy-note-7 Até agora, a Samsung admitiu que ainda não sabe o por que do seu smartphone pegar fogo e explodir, algo que aumenta ainda mais a tensão entre seu pessoal. Um funcionário anônimo da Samsung relevou:

Todo mundo tem medo de ser ouvido, até mesmo a respiração. Haverá medidas punitivas; alguém terá de assumir a responsabilidade por isso. Há muita conversa que poderia haver uma grande troca nos cargos executivos. Há também uma grande preocupação entre os funcionários acerca de uma grande reestruturação.

noticia_57701_tnAté mesmo o chefe da divisão móvel, Koh Dong-jin, poderia ser demitido nessa nova mudança que a Samsung pode fazer. No entanto, em entrevista ao site Reuters, a Samsung disse que, atualmente, não considera aplicar alterações na gestão ou até reestruturar setores da empresa devido ao Note 7.

Mas se considerarmos o clima “pesado” que ocorre dentro da empresa, é provável que demissões possam ocorrer, esperamos que não, mas nunca se sabe o que se passa na mente dos “chefões” da Samsung.