Um caso inusitado deixou um cliente da Apple, que comprou um iPhone 7, desnorteado e insultado depois de receber um e-mail inesperado da empresa pedindo para ele provar que não era o ditador falecido, Saddam Hussein.

iphone7-1

Sharakat Hussain (não Hussein), comprou um iPhone 7 para sua irmã, e por razões não especificadas, quis devolver o aparelho. Após entrar em contato com o suporte da maça, algumas semanas depois, recebeu um e-mail da empresa que, até então, ele acreditou que seria um spam.

Mas não, o e-mail perguntava, em poucos palavras, ao Sr. Hussain, dados que comprovasse que ele não era o Saddam Hussein, já que o governo exige confirmação de identidade antes de um reembolso. O sobrenome de  Sharakat, apesar de ser escrito de forma diferente, teria sido o motivo dessa pergunta indesejada.

O verdadeiro Saddam Hussein
O verdadeiro Saddam Hussein

Após o caso, a Apple afirmou que esse e-mail nunca deveria ter sido enviado, e pediu desculpas ao cliente, mas o que deixa todos intrigados é como e por que Sharakat foi confundido com o ex-presidente iraquiano.

Se pararmos para pensar, existe diferenças entre seu nome e sobrenome, além do fato que o verdadeiro  Saddam Hussein foi executado a mais de dez anos atrás, sendo assim, como alguém da Apple cometeu tal falha?

Em um comunicado, a empresa disse:

Oferecemos nossas sinceras desculpas ao Sr. Hussain. Embora nós sermos obrigados a verificar a identidade ao processar um reembolso, a carta que ele recebeu foi um erro e não deveria ter sido enviada

Depois dessa confusão, a Apple afirmou que iria realizar o reembolso ao cliente.