A Samsung, meses atrás, emitiu o recall mundial para todos os modelos do Galaxy Note 7 após os inúmeros casos de explosões do aparelho. A empresa tem aplicado esforços para assegurar que todos os smartphones afetados fosse contabilizados no recall. No entanto, alguns usuários, aparentemente, não deram ouvidos ás advertências da Samsung e continuaram usando seus aparelhos.

galaxy-note-7

E agora, em um novo esforço para garantir que os clientes tragam esses dispositivos defeituosos, a companhia começará a desligar o serviço de rede do Note 7, sendo assim, nada de ligações, SMS ou internet via operadora.

A Samsung criou vários pontos de trocas em aeroportos, lojas e em shoppings populares em todo o mundo, e até mesmo, criou sacos a prova de fogo para realizar o recall. E agora, a gigante sul-coreana dá mais um passo e bloqueia o serviço de rede nesse modelo.

dirty-food-factory-forces-aldi-biscuit-recallO primeiro país a receber essa ação é a Nova Zelândia, onde os usuários tem até o dia 18 de novembro para retornar com os dispositivos ou eles irão parar de trabalhar como telefones. Em nota, a Samsung disse:

Como parte do nosso compromisso com a segurança em curso, queremos que os nossos clientes tenham conhecimento que vamos descontinuar o serviço de rede para dispositivos Note 7. A partir do dia 18 de novembro, clientes que ainda usam o Note 7 não será mais capaz de se conectar a qualquer serviços de rede móvel na nova zelândia para fazer chamadas, utilizar os dados ou enviar mensagens SMS.

Aparelhos como o Note 7 também tem sido impedidos de entrar em voos de diversas companhias aéreas do mundo, e segundo a própria Samsung, esses aparelhos serão destruídos. Essa nova estrategia é muito provável que chegue em outros países também, conforme a necessidade da empresa em fazê-lo.