O Project Scorpio foi anunciado na E3 deste ano, e a Microsoft afirma que vai ser o console mais poderoso já feito. Analisando suas especificações e comparando com o PS4 Pro, parece que a Microsoft pode estar certa.

Divulgação do Project Scorpio na E3

O motivo para que a Microsoft trabalhe nele é tentar se manter no páreo, suprindo a demanda dos jogadores para novas tecnologias, como 4K, VR e conteúdo HDR. Outra razão é que, se a Microsoft aguardar mais, os PCs mais potentes que já suportam essas tecnologias só ficarão mais na frente na corrida para alcançar o próximo passo em imagens de altíssima qualidade para jogos.

Perguntas importantes:

O que é o Project Scorpio? Um novo Xbox One equipado com 4K

Quando será lançado? Final de 2017

Qual será o preço? Provavelmente seja mais caro que o Xbox One e que o Xbox One S

 

O que está motivando o Project Scorpio?

A Microsoft ainda não lançou oficialmente muitos detalhes sobre o hardware do Project Scorpio, mas o que sabemos é que ele será poderoso. Para se ter uma ideia, o que está sendo divulgado é algo cinco vezes mais poderoso do que o Xbox One.

Como assim, poderoso? Seis Teraflops de desempenho gráfico. Para comparação, isso é quatro vezes e meia mais potente que o GPU do Xbox One.

Antes de começar a comemorar, isso ainda é uma quantia razoável menos do que a placa gráfica GeForce GTX 1080 da Nvidia (recém anunciada), que produz um total de nove Teraflops, mas considerando que o VR de alta qualidade requer apenas uma GTX 970 para funcionar corretamente, o Project Scorpio não deve (em teoria, pelo menos) ter qualquer dificuldade para que os gamers tenham sua primeira experiência com realidade virtual.

Ainda assim, 6 Teraflops desempenham uma qualidade gráfica excelente, mas pode não ser suficiente para executar jogos nativamente em 4K. Rumores vindos da Microsoft sugerem a inclusão de alguns efeitos chamados de “meia resolução” e “renderização esparsa”.

Dados do site do Project Scorpio

A meia-resolução é uma técnica pela qual os efeitos graficamente intensivos são executados com uma resolução menor do que o jogo como um todo, e são então escalonados para a resolução completa. Enquanto isso, a renderização esparsa é uma técnica similar à técnica de ‘checkerboard’ do PS4 Pro, que inteligentemente faz um upscale dos jogos para 4K de uma forma que é quase indistinguível da resolução original. Esses rumores sugerem que o Project Scorpio pode não ser a máquina 4K nativa que poderíamos ter pensado, mas há sempre a possibilidade de que diferentes jogos sejam executados em resoluções diferentes, dependendo das prioridades do seu desenvolvedor.

A outra vantagem do Scorpio é que, uma vez que o Xbox One executa o Windows, será fácil para os desenvolvedores de jogos criarem jogos que rodam em ambas as plataformas.

A Microsoft também promete que o console será capaz de renderizar imagens em 60Hz, o que significa uma jogabilidade suave, que é sincronizada com a taxa de atualização de sua TV. No entanto, ainda não está claro se ambos os jogos – 4K e VR – serão capazes de fazer a execução em 60Hz, também não se pode ter certeza se a Microsoft estava falando sobre jogos em 1080p ou 4K. Também é interessante notar que muitos Headsets VR como o Oculus Rift operam a 90Hz.

Sobre o Headset VR?

A realidade virtual é uma grande chave de vendas do Project Scorpio, mas a Microsoft não tem seu próprio headset VR e não estará desenvolvendo o seu próprio por agora.

Oculus Rift

Sim, ele tem HoloLens, mas isso é para realidade aumentada e não VR. Em vez disso, a Microsoft usará um Headset VR existente como o Oculus Rift ou o HTC Vive, embora não se mencione nenhum específico como parceiro por enquanto.

(Veja em vídeo o “Hololens” rodando os jogos mais famosos da Nintendo)

Uma experiência de jogo melhorada

Uma revelação interessante feita no anúncio da Microsoft E3 é que todos os consoles da família Xbox One, incluindo o Scorpio e o XOne S, poderão jogar a partir da mesma biblioteca de jogos.  O Scorpio também parece apoiar um número selecionado de jogos Xbox 360, assim como o Xbox One. No entanto, um console mais poderoso como o Scorpio apresentará melhores experiências de jogos devido aos componentes mais poderosos.

O que isso significa, por exemplo, é que o Halo 5 pode ser executado em 1080p a 60 quadros por segundo no Xbox One, mas o console muitas vezes cai a resolução para manter o framerate liso, já o Scorpio não precisará diminuir a resolução para manter essa taxa de quadros.

“Quando um jogo como esse é executado no Scorpio ele vai correr em resolução máxima o tempo todo”, diz Spencer falando com o site The Verge.

Mas a resolução máxima sempre significa 4K nativo? Spencer recentemente disse oficialmente que o console será de fato capaz de fazer 4K nativo, apesar de existirem rumores dizendo o contrário.

Por que anunciá-lo tão cedo?

É um pouco estranho para a Microsoft anunciar um console novo tão cedo. Até mesmo Phil Spencer admite isso.

“É louco anunciar algo tão cedo, mas quando eu me coloco no lugar do nosso cliente, eu quero ser capaz de fazer uma escolha sobre o console que eu quero comprar com o máximo de informação quanto antes for possível”, diz ele. “Queremos dar as informações para que possam tomar essa decisão. Também queremos falar com os desenvolvedores que estão lá fora hoje, que estão construindo jogos para as próximas férias, e dizer o que eles terão à disposição deles em termos de consoles.!

Acham que essa é a chance da Microsoft para mostrar que eles são sérios quando se trata de VR, e talvez uma oportunidade para trazer jogadores de outras plataformas? Deixe nos comentários!

Fonte: Tech Radar